NOVA UNIÃO: O COMEÇO DE TUDO E O DESTAQUE DOS PESOS LEVES

A equipe Nova União nasceu do desejo de Wendell Alexander e Dedé Pederneiras, em meados da década de 1990, de criar um time capaz de fazer frente a equipes aclamadas no meio competitivo do Jiu-Jitsu na época. Enquanto o entusiasmo ao redor das competições aumentava, com desempenhos marcantes de academias como a Gracie Barra e Carlson Gracie, Wendell e Dedé participavam dos torneios com atletas de suas próprias equipes. Foi assim, nesse cenário de rivalidade, que os dois se conheceram e desenvolveram uma amizade com base em apoio mútuo: a confiança dos dois ignorava a competitividade e, quando necessário, um ajudava o aluno do outro na função de técnico durante a disputa no tatame. A colaboração foi mais além e a dupla decidiu unir forças e participar de um campeonato sob a mesma equipe: na primeira tentativa, sob a bandeira do time de Dedé, eles conseguiram a terceira colocação no ranking geral. Na segunda, o resultado foi ainda melhor ― vice no pódio utilizando o nome da equipe de Wendell. Essas experiências, determinantes para a tomada de decisão na criação de um novo time, constituem a essência original da Nova União, criada oficialmente em 1995: uma equipe fundamentada na soma de forças, na amizade e no senso de colaboração mútua.

 

PRIMEIROS PASSOS DA NOVA UNIÃO EM BUSCA DA NOTORIEDADE

Apesar da rápida ascensão da equipe, obtendo um retorno quase que imediato por conta do excelente desempenho de seus atletas, o sucesso da fusão dos times de Dell e Dedé não aconteceu sem alguns desafios. Antes da união, ambos os professores davam aulas de Jiu-Jitsu em locais totalmente opostos no Rio de Janeiro: Dell no subúrbio e Dedé na zona sul da cidade. Como relatado pelo próprio mestre Dedé Pederneiras, uma das principais dificuldades na época foi conjugar a convivência de atletas com bagagem de vida completamentes distintas. Um atrito solucionado com a exigência dos treinos, como bem mostra os títulos conquistados em seguida. No primeiro mundial de Jiu-Jitsu que disputaram como um único time, em 1996, a Nova União conquistou 7 medalhas nas faixas coloridas. No ano seguinte, o resultado foi ainda mais próspero: 28 medalhas em uma variedade de categorias e faixas, incluindo a preta. Nesse período de iniciação, a visibilidade da equipe deu-se por conta do excelente desempenho entre os competidores mais leves. A partir de então, a Nova União tornou-se conhecida pela especialidade em formar campeões nesse padrão de peso. 

 

DO SUCESSO NO JIU-JITSU À INCURSÃO NO MMA

Após alcançar o reconhecimento diante dos títulos colhidos nas principais competições de Jiu-Jitsu, a Nova União fez a transição para o MMA — outra decisão acertada, seguindo os passos bem sucedidos da iniciativa dos fundadores de fundir os seus esquadrões. As primeiras incursões da equipe no Vale Tudo foram lideradas pelo próprio Dedé Pederneiras que lutou em alguns eventos internacionais. Foi logo nessa fase inicial que a Nova União ingressou naquela que hoje é a maior organização de MMA do mundo: em 1996, Rafael Carino tornou-se campeão na edição 9 do Ultimate. Na época de ouro do time de Dell e Dedé no Vale Tudo, atletas treinados por eles brilharam nas mais notáveis competições, como o Shooto (na ocasião, ainda organizado no Japão), Cage Rage, IFL (International Vale Tudo Championship) e o Pancrase. Nem mesmo a extinção do Pride, evento japonês amplamente conhecido, foi capaz de abalar as estruturas da Nova União no que diz respeito à valorização das equipes no treinamento de seus lutadores. Se um matchmaker precisasse de um nome de peso para valorizar o card de um determinado evento, era Dedé Pederneiras quem ele deveria procurar.

O ápice da fama da Nova União no MMA foi consequência da ascensão de José Aldo como um ídolo do esporte. Durante sua campanha no WEC (World Extreme Cage Fighting), o lutador natural de Amazonas impressionou com um desempenho impecável e um potencial de nocaute que o diferenciava dos demais. Em 2009, a conquista do título de campeão mundial dos penas o colocou em um local de prestígio, assegurando que aquele era um lutador que os entusiastas do MMA deveriam guardar na memória. Logo no ano seguinte, a fusão do WEC com o UFC foi extremamente importante para alavancar ainda mais a carreira de José Aldo. Com a extinção da primeira organização, Aldo tornou-se o primeiro campeão da categoria peso pena do UFC, em 2010. Até hoje, após enfrentar bravamente uma série de desafios impostos pela indústria das artes marciais mistas, entre diversas vitórias (foram dez anos de invencibilidade) e poucas derrotas, sua reputação de exemplo a seguir permanece ilibada.

 

A EQUIPE NOS DIAS DE HOJE

Atualmente, a Nova União conta com uma rede de academias espalhadas pelo mundo, do ocidente ao oriente. A atuação no MMA permanece forte, agora inclusive com especial destaque no MMA feminino. Três lutadoras da Nova União estão hoje contratadas pelo UFC: Poliana Botelho, Ketlen Vieira e Lara Procópio, todas com chances concretas de disputarem o título de suas respectivas categorias em um futuro próximo. Além do UFC, a equipe conta com atletas contratados por outras organizações de igual importância, como o Absolut Championship Akhmat, na Rússia e o Bellator, nos Estados Unidos. Diante do crescimento do Jiu-Jitsu no atual mundo globalizado, a Nova União tem reservado especial atenção à formação de proeminentes atletas de grappling, com um número robusto de competidores em disputas sob a chancela da IBJJF (International Brazilian Jiu-Jitsu Championship) e da UAEJJF (UAE Jiu-Jitsu Federation), além de marcar presença em eventos que estimulam a profissionalização do Jiu-Jitsu competitivo, como a Copa Podio e o Spyder Championship. Na missão de propagar um Jiu-Jitsu de qualidade no Brasil e no exterior, a Nova União conta com professores e líderes capacitados e amplamente reconhecidos, como Rodrigo Feijão e Fábio Andrade, especialistas na formação de campeões. Convidado pelos fundadores Wendell Alexander e Dedé Pederneiras, Leonardo Santos aceitou assumir a presidência da equipe. A partir desse momento, a missão permanece única ― expandir ainda mais o alcance e a credibilidade da Nova União, mantendo intacta a noção colaborativa, de família, que norteia a equipe desde o seu primeiro dia de existência.

This is a simple headline

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat.